Saber enxergar a oportunidade, medir os riscos, obter lucratividade, abrir um negócio, criar. Todas estas características e muitas outras fazem de alguém um empreendedor. Segundo o dicionário Priberam de Língua Portuguesa, a definição e conceito de empreendedorismo é “Atitude de quem é empreendedor, que é quem, por iniciativa própria, realiza ações ou idealiza novos métodos com o objetivo de desenvolver e dinamizar serviços, produtos ou quaisquer atividades de organização e administração”. Mas como se tornar um empreendedor de panificação, por exemplo? Utilizar bons equipamentos de panificação, priorizar atendimento e economizar no orçamento  já basta? Saiba tudo agora!

Esta definição já explica muito sobre “ser empreendedor”, mas não diz tudo. Para ser empreenderor é preciso antes de ter uma boa ideia e ter também um perfil comum às pessoas líderes-natas e com visão empreendedora apurada. Para facilitar  a compreensão sobre empreendedorismo e ser empreendedor, podemos começar dizendo que não existe um grande nem um pequeno empreendedor. O que existe são grandes e pequenos empreendimentos e não perfis de pessoas. Obviamente, há melhores e medianos profissionais, mas uma coisa não está perfeitamente ligada à outra. Muito pelo contrário, elas se relacionam. O que queremos dizer é que um empreendedor pode realizar pequenos ou grandes empreendimentos, sem ser classificado em um grau de empreendedorismo. Às vezes, o sujeito “grande” teve mais sorte. Esteve no lugar certo e na hora correta.

Para ser empreendedor é preciso ter perfil e espírito favorável para isso. Pegue por exemplo a história de Dona Maria que vendia pães doces na esquina e em 2 anos possui 3 padarias no bairro. Ser empreendedor é ter visão para os negócios, saber o que fazer, no que melhorar, admitir erros e nunca deixar de acreditar no próprio empreendedorismo interior. Quantas histórias de sucesso você já escutou? No mundo empresarial quem chegou lá é um empreendedor. Mas quem continua tentando também.

Importante ressaltar o conceito de micro empreendedor. Como dito acima, não há níveis de empreendedorismo, porém o micro empreendedor pode ser classificado desta forma, pois atua em uma micro empresa e com ela faz grandes ações.

Existem jovens, homens e mulheres empreendedoras. Cada qual refletindo o que tem de melhor. Em resumo, ser empreendedor implica em modificar o cenário para o bem comum, financeiro e/ou social. Criar o que antes ninguém havia feito também é ser empreendedor. Ao estilo Mark Zuckerbegr, do Facebook.

Hoje há cursos de empreendedorismo e disciplinas que focam no tema. Contudo, estes cursos são administrados para ampliar a visão de quem já é por natureza um  empreendedor. São pensados para manter o indivíduo em ambiente que proporcionará a lapidação do senso empreendedor já existente. Afinal, empreendedorismo não é ciência exata, que possa ser ensinada.

Para saber mais, procure artigos de empreendedorismo como este, e descubra se você é ou não um empreendedor. Uma boa dica é consultar o site do Sebrae, onde há uma prova online para saber que tipo de empreendedor você é.